Marketing de resultados Excelere Curitiba

Como não perder tempo com uma agência ineficaz?

Renata ainda era adolescente quando conheceu Gustavo.

Foi em uma tarde de domingo, quando em um churrasco ofertado por sua prima Cecília, ele apareceu acompanhado de seu amigo Roberto.
Com seus cabelos castanho-escuros e sua pele bronzeada pelo sol do litoral, apresentou-se muito bem com o busto envolto em uma jaqueta de couro, jeans azul-marinho e com os pés adornados por uma bota Chelsea. Vendeu-se como Eros, encantou a menina que começava a desbravar um mundo independente.

Surgiu a primeira conversa, e sem saber que seus versos eram quase chavões, entregou-se a um beijo, acendendo um sinal verde que permitiria o início de uma relação.

A cada sorriso, desmanchava-se em orgulho, e no auge de sua inocência cria estar ao lado de Narciso, que por sua beleza chamava atenção por onde passasse.

Era bonito, foi ficando bonitinho e acabou por desbotar. Não que a aparência de Gustavo tivesse sofrido algum revés, ao contrário, mas aos olhos de Renata, e conforme ela amadurecia, ele perdia a graça.

Gustavo era belo, e ponto. Não tinha conteúdo, não conseguia mais cativa-la apenas com sorrisos e seus chavões desgastados por inúmeras repetições vazias tornara-o um mero troféu a coroar o ego de Renata. De que valia o orgulho se o resto morria por inanição?

Perdeu-se o brilho com o tempo e o tempo por causa do brilho.

O trabalho de uma agência séria vai além da aprovação, precisa gerar resultados!

Em nosso cotidiano corporativo nos deparamos com inúmeras situações capazes de ilustrar a relação entre cliente e agência de forma similar a história de Renata e Gustavo. Profissionais extremamente eficientes em encantar seus prospects com discursos comerciais prontos e portfólios visualmente incríveis. Mas e o conteúdo?

Valendo-se da inexperiência de empresas, que muitas vezes ainda engatinham no universo do marketing, deixam de lado etapas cruciais para a consolidação de uma marca. Algumas vezes por falta de conhecimento ou capacidade e outras para eliminar volume de trabalho. – “O cliente aprovou? Eu ganhei”

Está errado! Isto torna a agência incapaz de cativar os seus clientes por muito tempo, dada a falta de resultados gerados, bem como torna a marca por ela cuidada, inoperante, desinteressante com o tempo. Falta conteúdo atrativo que traga de volta alguém que um dia se encantou pelo interlocutor. Responda para si esta pergunta: Vale a pena investir em prospecção rápida sem retenção, ou caminhar a passos mais curtos dedicando tempo para encantar todos aqueles que cruzarem por meu caminho? – Velocidade nem sempre significa eficácia, e isto dentro do marketing é muito mais comum do que se imagina.

É importante ao empreendedor compreender de fato o que está sendo ofertado em sua cesta de serviços, e além, é preciso dar follow up constante para mensurar os resultados gerados. Não se deixe atrair pelo canto da sereia, muitas vezes o departamento comercial de uma agência é infinitamente superior aos serviços ofertados pela mesma. Busque profissionais inclinados a tornar-se parte de seu ecossistema corporativo. A imersão traz a compreensão necessária para traduzir os anseios de seus clientes em respostas precisas por parte de sua empresa.

Para as agências repete-se a lição oriunda do folclore futebolístico. Em time que está ganhando não se mexe!

A relação entre agência e cliente deve ser de comprometimento e confiança para ambos!

Viva a rotina das empresas que atende, domine os seus produtos ou serviços, conheça-as em suas entranhas e então aprenda a falar a linguagem e a conhecer os reais interesses de seus clientes. E sem tropeçar na própria pressa, você estará preparado para atingi-los na cabeça e no coração, gerando resultados incríveis e selando uma relação duradoura que nunca levará sua agência para o banco de reservas.

Gostou? Quer receber todas as novidades de nosso blog? Então deixe seu e-mail que vamos te enviar!

Confira o site da Excelere clicando aqui

Voltar para a Home do blog.

Deixe uma resposta